Equinos App

1 2 3 4 5

Criatividade e Paciência

Quando falamos em preparar um potro para uma modalidade, a fase de doma é a que antecede a fase mais critica de um cavalo – a de ser “cavalo novo”, ou seja, quando entra no período de especificidade de trabalho de acordo com a modalidade. Esta é a fase mais longa de trabalho da vida de um potro, especialmente porque é o entremeio entre ele ser domado e ser especialista em algo.

Desta forma, a fase de doma é a que prepara o potro para ser um cavalo aberto às coisas novas e experiências ainda não vividas. Portanto, o domador deve ter a consciência de que não é produtivo trabalhar a modalidade fim na fase de doma com exclusividade. Um cavalo de salto não deve saltar na fase de doma, assim como um cavalo de adestramento não deve entrar na pista e realizar reprises nesta fase da vida. Devem, sim, ser preparados com a máxima amplitude de experiências diferentes ao longo da doma, para que quando entrem em uma pista para trabalhar a especificidade, sejam calmos e tranquilos com relação às coisas novas como varas, paraflancos, cercas etc.

Criatividade e paciência são cruciais nesta fase. A criatividade do domador faz do potro um animal calmo que enfrenta desafios e os encara como oportunidade de aprender algo novo. Troncos, buracos, pastos, a utilização de gado, passeios por estradas fora do haras, sessões de trabalho em outros haras são ideias simples e que formam potros consistentes, firmes, seguros de si. Este é um dos importantes motivos que o criador deve enviar seus potros para especialistas em doma, que possuem toda esta estrutura a favor da doma. Quando se tem foco no trabalho, criatividade, tempo e dedicação fazem parte do pacote de serviços!

Aluisio Marins, MV
Universidade do Cavalo
www.universidadedocavalo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *