Equinos App

1 2 3 4 5

Como Lidar com Cavalos

Este é um longo artigo, e se você não tiver paciência para ler, também não terá para se tornar um horseman. Se não tiver tempo para ler, também não terá para entender os cavalos. Mas se chegar ao fim desse artigo, reflita sobre ele. E principalmente, dê-se o tempo necessário para colocar em pratica o que esta aqui. Desta forma, você estará no caminho certo de se tornar um horseman e passar a entender os cavalos e comunicar-se com eles de uma forma totalmente nova.

Horsemanship e a capacidade humana de criar uma unidade com o cavalo utilizando “Feel, Timing and Balance”. Isso e atingido através do entendimento da mente do cavalo. O resultado e um animal calmo, feliz, que exibe flexibilidade, flexionamento, energia, confiança, necessários para qualquer modalidade equestre. Mas, afinal o que exatamente vem a ser FEEL, TIMING and BALANCE?

Esse conceito foi criado pelo pioneiro do horsemanship, Tom Dorrance. No entanto, muito tem se falado sobre isso, mas pouco se tem explicado. E como o termo em inglês tem um amplo significado, várias interpretações têm sido dadas a ele.

Para explicar corretamente FEEL, TIMING and BALANCE, vamos começar pela tradução dos termos dada pelos dicionários:

FEEL: ter a percepção pelo toque ou qualquer outra sensação nervosa que não seja pela visão, audição, paladar ou cheiro. Perceber um estado da mente ou condição do corpo. Tornar-se consciente de algo.

TIMING: A regulagem de uma ocorrência, padronização de um movimento ou coordenação para atingir o efeito desejado como na musica, teatro, atletismo ou mecânica. A ocasião certa ou oportunidade.

BALANCE: O estado de equilíbrio ou paridade caracterizado pelo cancelamento de todas as forces por forces iguais opostas. Um estado mental ou psicológico, estabilidade emocional.

Assim, a melhor tradução dos termos na minha opinião é: PERCEPÇÃO, MOMENTO, EQUILÍBRIO(físico e emocional). Estes são os três componentes básicos do horsemanship. MOMENTO e EQUILÍBRIO são importantíssimos, mas podem ser ensinados. Já a PERCEPÇÃO não pode ser ensinada, ela tem que ser desenvolvida a partir da experiência individual de cada um.

PERCEPÇÃO…esse fantasma intangível que os HORSEMAN desesperadamente buscam entender, normalmente sem muito sucesso. PERCEPÇÃO é mais escorregadio que um leitão engraxado, embora normalmente esteja entre nossos dedos.

PERCEPÇÃO…aquele misterioso componente da comunicação que, uma vez em nossas mãos é entendida, de alguma forma mágica transforma cavalo e cavaleiro em uma unidade mítica, um conjunto de beleza e harmonia...abrindo as portas secretas de uma comunicação nunca antes vista, ouvida ou sentida.

Mas o que e PERCEPÇÃO? A resposta e tão variada quanto às respostas que você teria se perguntasse: Quem é, e onde está Deus?

No entanto, embora PERCEPÇÃO possa ser em grande parte intangível e abstrata, ela é certamente um conceito. Eu posso afirmar isso: o que quer que seja a PERCEPÇÃO para os humanos, para o cavalo e a sua verdadeira e única linguagem.

Meu problema com os treinadores de horsemanship e que muitos afirmam que horsemanship nada mais e que “Feel, Timing, and Balance”. Isso pode ser válido para aqueles que trabalham com cavalos há anos, e que passaram anos estudando os princípios do horsemanship, mas para a maioria dos proprietários de cavalos isso não tem nenhum significado. É como se o instrutor estivesse falando um jargão estranho que apenas ele e o cavalo entendem. De alguma forma esses instrutores atingiram o “Feel, Timing and Balance” transformando-se magicamente em verdadeiros “encantadores de cavalos”. Isso tende a levar a muitas decepções para o proprietário de cavalo que realmente deseja um melhor relacionamento com seus cavalos.

A forma com que muitos dos treinadores e instrutores falam sobre ‘Feel, Timing and Balance’ faz com que inicialmente o proprietário de cavalo pense que e algo inatingível. Algo como ter que se graduar em Física Quântica ou formar-se em Engenharia Atômica.

Mas gostaria de deixar algumas palavras de incentivo…PERCEPÇÃO e totalmente atingível e qualquer pessoa pode experimentar e trabalhar com isso... SE…elas puderem entender o que e na sua forma mais simples…e SE…elas tiverem o desejo de ter uma mente aberta e que busca tentar algo diferente …e SE…elas se dispuserem a investir o tempo para permitir que seus cavalos as ajudem a experimentar o que significa trabalhar com PERCEPCAO. Como chegar lá? ...PENSE E SINTA...Lembre-se, você esta trabalhando com mentes, então faca suas ideias se tornarem ideias deles também.

“Em resumo, lembre-se da palavra PENSAR. Esteja atento e alerta, visualize o que você quer. Perceba que você esta trabalhando com uma mente. Muitas pessoas pensam que e apenas um cavalo, mas existe uma mente operando esse cavalo.”

Ray Hunt,“Think Harmony With Horses”

Eu acredito que ninguém pode ensinar PERCEPÇÃO. Tom Dorrance não podia. Bill Dorrance não podia. Nenhum humano pode realmente ensinar o que e PERCEPÇÃO. O que eles PODEM ensinar são os mecanismos corretos de requisitar coisas aos cavalos. Como ajudar o cavalo a responder a essas requisições. Ajudar o cavaleiro, a saber, quando o cavalo esta respondendo e como recompensa-lo por isso. Requisitar, Resposta, Recompensa (Alívio).

Existem certas complexidades envolvidas em ensinar isso, mas eventualmente quem tentar acabara desenvolvendo sua própria PERCEPÇÃO. E isso sim eu acredito que possa ser ensinado. E acredito que os irmãos Dorrance foram provavelmente os melhores em ensinar os outros a desenvolver a sua própria PERCEPÇÃO. E também acredito que eles foram os melhores em descobrir e entender a PERCEPÇÃO individual de cada cavalo.

Veja, minha PERCEPÇÃO será diferente da sua PERCEPÇÃO. A forma como eu apresento PERCEPÇÃO ao cavalo é diferente da forma como outra pessoa apresentaria ao mesmo cavalo...ainda que ambos usem a mesma técnica. O mesmo cavalo vai responder de forma diferente as nossas requisições.

PERCEPÇÃO é verdadeiramente tão pessoal e individual para o humano quanto é para o cavalo. Eu explico PERCEPÇÃO da seguinte forma: primeiro, o componente mais básico da PERCEPÇÃO e a pressão...e o alivio da pressão...Essa e a forma básica de comunicação na linguagem do cavalo. Agora, existem diferentes tipos de pressão…pressão física…pressão mental...e pressão emocional. Embora cada uma delas se sobreponha as outras de alguma forma, cada tipo de pressão e muito individual. Mas, PERCEPÇÃO não e apenas pressão e alivio, se fosse simples assim, qualquer pessoa que dá trancos com as rédeas na boca do cavalo seria considerada como usando PERCEPÇÃO. E isso e totalmente incorreto.

Eu explico PERCEPÇÃO fazendo uma analogia com duas pessoas aprendendo a dançar a valsa. Estes dois alunos, um homem e uma mulher vão a escola de dança. O instrutor explica a eles sobre o que e a valsa. Então ele da uma demonstração dos movimentos da valsa. Então o instrutor pega cada um dos alunos separadamente e ensina a postura, os movimentos dos pês que são necessários na valsa. Então, os alunos se juntam e são instruídos sobre a posição correta do corpo de cada um em relação ao outro durante a valsa. Onde por os pês, como segurar a mão do parceiro, costas retas, peito aberto, ombros para trás, etc, etc...Então, sob a orientação do instrutor, eles dão os primeiros passos. Ambos estão olhando para baixo, para seus pês, enquanto contam em voz alta, um, dois, três...

Após algumas semanas de prática, eles já não olham mais para os pés, mas seus passos ainda estão duros, travados, mas ainda se movem seguindo a batida, um, dois, três…Mais algum tempo depois e os movimentos deles já não são mais duros. Eles aprenderam a deslizar seus pês suavemente. Eles olham diretamente para o parceiro e eles estão dançando. No entanto, eles ainda estão dançando em um padrão de coreografia que o instrutor os ensinou. Eles estão perto de atingir a PERCEPÇÃO, mas ainda não chegaram lá. Ainda não aprenderam a deixar fluir e seguir o fluxo...e apenas PERCEBER...SENTIR...

Finalmente chega o momento em que eles atingem a PERCEPÇÃO…e com isso, MOMENTO, EQUILÍBRIO e RITMO parecem se encaixar de forma mágica. Ambos os parceiros dão-se as mãos e assumem a posição e a música começa…eles começam a se mover...mas agora...o homem esta levando sua parceira numa valsa estilo livre, não ditada pela coreografia. Eles deslizam para frente e para trás e giram 180 graus sem nenhum esforço.

Ele já não precisa mais puxar sua parceira em sua direção quando da passos para trás. Ele não precisa mais empurrar a parceira quando da passos a frente. Cada um de seus passos encontra uma reação da parceira com um passo que casa com os dele. Quando ele encurta a distancia dando um passo em direção ao espaço dela, ela sem esforço cede aquele espaço e mantem a posição apropriada, o momento, o equilíbrio e o ritmo. Quando ele começa a girar ela reage da mesma maneira, abrindo as portas para que ele coloque seus pês na posição apropriada e quando ele para de girar em uma nova posição dentro do circulo, ela o segue e preenche aquele espaço vazio, constantemente mantendo o ritmo, o momento e o equilíbrio da dança.

Como isso e atingido? Com o homem fisicamente empurrando o corpo dela com as mãos? Ou puxando ela em direção a ele quando da passos para trás? Não. Isso é atingido através da PERCEPÇÃO.

O seu componente básico é pressão e alivio. Mas essa pressão não e tanto de empurrar e puxar através de contato físico direto. E mais um contato indireto ou implícito. Pressão indireta e pressão implícita. Isso e na forma mais simples o significado da PERCEPÇÃO e como ela funciona.

Horsemanship é muito semelhante à valsa. O conceito de PERCEPÇÃO, MOMENTO, RÍTMO e EQUILÍBRIO. É tudo parte da harmonia e unidade da dança.

“Perceba! Uma percepção seguida de outra – Não ha pressão mental ou física.”

Ray Hunt, “Think Harmony With Horses.”

Nos meus cursos eu procuro ensinar isso. Pressão e alívio. Requisição, Resposta, Recompensa. Momento, Ritmo e Equilíbrio. Ainda que cada participante interprete e traduza o conceito de PERCEPÇÃO de formas diferentes. De novo, isso nos leva ao que eu afirmei anteriormente, que PERCEPÇÃO não pode ser ensinada por humanos. Pode apenas ser conceitualizada. Quando em meus cursos os participantes iniciam seus trabalhos com seus cavalos, eles encontram diferentes dificuldades para descobrir sua própria PERCEPÇÃO. Alguns descobrem mais cedo e de repente já estão interagindo com seus cavalos de forma suave e sem esforço. Outros levam mais tempo para descobrir isso. Eles passam o dia inteiro com seus cavalos desejando poder trabalha-los como os outros participantes estão fazendo. Alguns chegam até a considerar seriamente em vender o seu cavalo. O que eles não entendem e que isso ira ocorrer novamente com qualquer outro cavalo, a não ser que eles invistam o tempo necessário para desenvolver a sua própria PERCEPÇÃO.

Por que PERCEPÇÃO não pode ser comprada em lojas. Não pode ser acoplada ao seu cavalo como uma peça da tralha. Não é questão de elevar o trote ou de executar um passo lateral usando apenas a pressão das pernas. Você não consegue aprender PERCEPÇÃO através de um DVD, e se alguém disser que pode te ensinar PERCEPCAO, cuidado...


*O único professor que pode ensinar os humanos sobre PERCEPÇÃO é o cavalo.



Fonte: Sergio Moraes
http://sergiomoraeshorsemanship.webnode.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Twitter

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *